UNIODONTO

Porque seu sorriso significa muito mais do que estar feliz

Muita gente ainda desconhece, mas alimentação e hábitos bucais da mãe influenciam diretamente o feto – Não se deve pensar em dentes e gengivas saudáveis somente após o desenvolvimento da dentição. A mãe pode influenciar diretamente na qualidade da saúde bucal dos filhos já desde a gestação. Bastam, para tal, alguns cuidados básicos de alimentação tomados durante a gravidez e o controle da saúde dos dentes e gengivas da mãe. “A condição de vida da mãe tem influência direta na dentição do filho, já que a única fonte de nutrição para o crescimento do feto é o corpo dela. Dessa forma, as práticas de alimentação maternas afetam o desenvolvimento dos dentes e gengivas do bebê”, afirma a ortodontista Dra. Silvia Migdal Cohen.

Dra. Silvia revela que uma alimentação rica em cálcio e fósforo aumenta a probabilidade de a criança ter dentes e gengivas mais fortes. “Esses elementos são os minerais de principal aproveitamento dentro do organismo humano; eles atuam diretamente na formação estrutural dos dentes”, conclui.

A partir da sexta semana de gestação, os dentes de leite começam a ser formados. “Apesar de serem transitórios, esses dentes são muito importantes pois orientam a posição e mantêm o espaço para o nascimento dos permanentes, além de auxiliarem também no desenvolvimento dos maxilares e músculos da face da criança e ajudarem na articulação das palavras”, diz Dra. Silvia.

A ortodontista lembra que, hoje em dia, muitas cidades já possuem flúor na água do abastecimento e, portanto, a paciente deve estar informada a não tomar vitaminas que contenham flúor, para que ele não esteja em excesso no organismo. “Aliás, melhor do que os suplementos vitamínicos, o ideal é o consumo de uma dieta rica em vitaminas, proteínas, cálcio e fósforo, elementos presentes em frutas e verduras. Quanto mais colorida for a alimentação, melhor; além de carne, peixe e laticínios.”

Ela fala também sobre a importância do acompanhamento profissional. “A visita ao dentista deve manter a periodicidade, porém, no primeiro trimestre da gravidez, evita-se utilização de Raio-X. Se for realmente necessário, esse procedimento deverá ser realizado no segundo trimestre da gestação.”

Devido a alterações hormonais, as gengivas da futura mamãe ficam mais sensíveis durante a gravidez. Sendo assim, limpezas são indicadas, além de uma ótima higienização, com escova e fio dental. “A cavidade bucal da gestante deve estar sadia, pois o bebê entrará em contacto com as bactérias presentes na boca da mãe,” completa Dra. Silvia.

O primeiro dente costuma aparecer por volta do sexto mês de vida. “Quando eles começam a nascer, algumas crianças ficam inquietas, rejeitam alimentos, babam excessivamente, levam constantemente a mão e outros objetos à boca e até choram sem motivo aparente; tudo isso devido ao incômodo nas gengivas, principalmente no nascimento dos molares”, finaliza a profissional.

Últimos Comentários

Nenhum comentário para mostrar.